PEES
Partilhar Com:
O Programa de Estabilização Económica e Social -PEES surgiu em resposta as medidas sanitárias impostas pela atual pandemia mundial Covid-19. Isto motivou a adoção de uma série de medidas excepcionais. Nesse sentido, a PEES propõe uma estruturação em 3 fases:
  1. Fase de emergência: focou em poiar as empresas no momento de paralisação económica, evitando a destruição de empregos e capacidade produtiva.
  2. Fase de estabilização: momento atual e que se estenderá até o final de 2020, prevendo a superação das dificuldades impostas pela Covid. Esta fase prevê ainda ajudar as famílias na retoma de suas atividades financeira.
  3. Fase de recuperação: focada nos pós pandemia e na adaptação estrutural da economia Portuguesa a esta nova realidade.
Afinal, o objetivo de tudo vem sendo traduzido nas medidas de retoma adotadas pelo governo, com o retorno gradual dos vários setores de atividade económica. Há uma preocupação em equilibrar a retoma económica com as normatizações sanitárias. Além disso, foram criadas prestações sociais e instrumentos próprios para reforçar tais medidas como complemento de estabilização para quem esteve em layoff ou um apoio focado aos profissionais de arte e espetáculos. Nesse sentido, o PEES contempla ainda medidas específicas de apoio as empresas nomeadamente à liquidez e à capitalização do tecido empresarial. Entretanto, para viabilizar estas medidas há que se ter uma atuação da administração pública e dos tribunais para debater os efeitos económicos da pandemia. O espaço temporal dessas medidas vai até o final de 2020, como dito anteriormente, e concentram-se em 4 eixos: manutenção do emprego e retoma gradual da economia, cariz social e apoio ao rendimento individual, apoio às empresas e matriz institucional. Para saber mais sobre o programa, visite o site oficial da PEES através da ligação: https://pees.gov.pt/
O que é o PEES

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *